Alergia na vagina: causas e tratamentos

Início/Sintomas e Cuidados/Alergia na vagina: causas e tratamentos

Alergia na vagina: causas e tratamentos

Tem notado sintomas como irritação, coceira ou leve sensibilidade em sua região íntima? Pode ser sinal de alergia! Que pode acometer a vagina ou a vulva e que requer alguns cuidados importantes para a solução do problema.

A coceira, por exemplo, pode ser sintoma de alguma infecção por fungo, causando o desequilíbrio da flora vaginal. Para você ter uma ideia, algumas mulheres também descobrem coceira causada por alergia ao esperma, sendo necessário utilizar preservativo durante o sexo.

As causas podem ser distintas, mas, independente das características, é importante entender bem o que está acontecendo para procurar o tratamento médico adequado. Saiba mais a seguir.

Alergia na vagina: o que pode ser?

  • Alergia a medicamentos: remédios utilizados por você ou pelo seu parceiro podem ser a causa de irritação ou coceira em sua área íntima. Seja na parte externa (vulva) ou na parte interna (vagina). No caso dos medicamentos tomados por seu parceiro, pode acontecer de os componentes serem passados para você por meio da relação sexual;
  • Fungos: neste caso, a infecção ou desconforto podem ser causados pelo uso de antibióticos. Também por diabetes não controlada, duchas vaginais excessivas, lubrificação inadequada, sistema imunológico alterado e até pela gravidez. A cândida é um dos principais exemplos desse tipo de alergia.
  • Bactérias: algumas bactérias podem ser capazes de dar origem a candidíase, tricomoníase e clamídia, todas doenças sexualmente transmissíveis;
  • Infecções: infecções como a vulvite ou vulvovaginite podem ser a causa do seu desconforto. Elas são provocadas pela presença de micro-organismos que causam corrimento.
  • Sabonete: o mau uso do sabonete pode irritar sua região íntima. Mas o que seria mau uso? Uso excessivo ou uso interno de sabonetes comuns, inapropriados para a flora vaginal.

Causas externas

  • Tecido das roupas: o tecido das calcinhas e até mesmo de peças como calças e shorts podem causar irritações, coceiras e vermelhidão. Vale a pena avaliar qual tecido te traz mais conforto e evita tais sintomas.
  • Roupas apertadas e suor: uma combinação que pode afetar a saúde do seu corpo! Faz com que sua vulva e vagina não respire bem, contribuindo para o desenvolvimento de fungos.
  • Absorventes externos: a estrutura do absorvente é uma das causas comuns de alergia na vagina, isso porque, muitas mulheres são sensíveis ao material e, com períodos mais longos de menstruação, o material pode provocar leves feridas por conta do atrito.
  • Depilação: a depilação com gilete ou cera também pode desenvolver irritações inesperadas. Nos casos em que este tipo de alergia é mais comum, muitas mulheres estão recorrendo à depilação a laser.

Ah, e produtos como papel higiênico colorido ou perfumado, amaciantes e sabonetes perfumados também podem causar alergia na vagina e vulva. Mulheres grávidas com alta sensibilidade também podem não se dar bem com produtos químicos como o látex da camisinha e até tampões vaginais.

Como evitar a alergia na vagina

Uma das principais recomendações de ginecologistas e dermatologistas para afastar as chances de alergias e possíveis infecções, é evitar utilizar a ducha vaginal e roupas muito justas. Além disso, é importante:

  • Desenvolver uma alimentação equilibrada;
  • Usar camisinha durante as relações sexuais;
  • Cuidar sempre da higiene íntima;
  • Ficar longe de roupas com materiais sintéticos;
  • Optar pelo papel higiênico branco e neutro.

Fato é que, independente das causas, se você verificar qualquer irritação, coceira, corrimento ou vermelhidão fora do comum, deve buscar imediatamente uma consulta com seu ginecologista. Só ele, por meio de exames adequados, conseguirá obter o diagnóstico correto e, assim, realizar o tratamento devido.

Nos casos em que o diagnóstico aponte alergia ao sêmen ou ao látex do preservativo, o seu ginecologista irá apontar a melhor solução para lhe manter segura e prevenida.

Agora que você obteve informações sobre causas e cuidados para evitar a alergia na vagina, saiba quais cuidados de higiene são cruciais no seu dia a dia para se afastar destes e de outros sintomas.

Dra. Alice Jaruche Nunes

Dra. Alice Jaruche Nunes

A dermatologista Alice Jaruche Nunes atua na Clínica Alice Jaruche Dermatologia, em São Paulo, SP. Seu contato é (11) 3090-4092 ou pelo site www.alicejaruche.com.br.

Sua formação inclui:

- Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP);
- Residência médica em Dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP);
- Possui título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia;
- Pós-Graduação em Cirurgia Dermatológica pelo
- Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).
Dra. Alice Jaruche Nunes
By | 2018-03-26T17:03:04+00:00 26/03/2018|Categorias: Sintomas e Cuidados|Tags: , , , , , |Comentários desativados em Alergia na vagina: causas e tratamentos