Coceira na vagina: como saber a causa e tratá-la?

Início/Sintomas e Cuidados/Coceira na vagina: como saber a causa e tratá-la?

Coceira na vagina: como saber a causa e tratá-la?

Um dos incômodos mais frequentes nas mulheres é a coceira na vagina. Por vezes, ela aparece após uma depilação com gilete, mas essa está longe de ser a única causa. São vários motivos pelos quais esse sintoma pode aparecer, e você deve estar atenta aos sinais para descobrir a causa e tratar a coceira.

Saiba as possíveis causas, os cuidados e tratamentos para a coceira vaginal!

Quais as possíveis causas da coceira vaginal?

A coceira na vagina é um sintoma que pode estar associado a várias causas. A maior parte delas são doenças comuns em mulheres. Em geral, esse incômodo pode aparecer junto a corrimento, ardência e/ou odor forte.

Veja as possíveis causas para a coceira vaginal.

Vaginose bacteriana

A vaginose bacteriana é uma doença causada pelo desequilíbrio da flora bacteriana da vagina ou do pH vaginal. Ela é semelhante a uma infecção por fungos, mas o corrimento característico da vaginose é mais aquoso e possui um odor. Junto ao corrimento, aparece a coceira na vagina.

Infecções por fungos

As infecções por fungos costumam ter a mesma causa da vaginose bacteriana, que é o desequilíbrio no pH vaginal. São vários os motivos pelos quais elas ocorrem, como estresse, mudança na dieta, uso de antibióticos, sexo etc. Um dos seus sintomas é a coceira vaginal, normalmente acompanhado por um corrimento mais branco e espesso.

Dermatite de contato

A dermatite é uma irritação de pele que pode ser causada pela alergia a certos produtos. A alergia à camisinha, a absorventes externos ou à cera de depilação são bons exemplos que provocam coceira na vagina decorrente da dermatite de contato.

Eczema e psoríase

Eczema e psoríase são doenças genéticas de pele que podem causar coceira na vagina e vermelhidão. Em geral, elas vêm associadas a outro sintoma, como a aparência de rachadura ou erupções.

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)

Algumas doenças sexualmente transmissíveis, como herpes, tricomoníase, clamídia e gonorreia podem provocar coceira vaginal. É preciso ficar muito atenta a esse sintoma em caso de DST, porque ele pode progredir para dores e queimação.

Líquen escleroso

O líquen escleroso é um tipo de doença de pele crônica. Ele é caracterizado pelo clareamento e afinamento da pele, que perde a elasticidade natural. A coceira é um dos sintomas dessa doença, ao lado de pequenas manchas brancas. A causa mais provável para o líquen escleroso é a genética. Ela afeta as regiões genital e perianal de forma relevante. Recentes estudos têm mostrado o laser de erbium fracionado como uma boa opção de tratamento do líquen genital.

Hormônios

A alteração do nível hormonal da mulher, que pode ocorrer pela menstruação, uso de anticoncepcional, gravidez ou menopausa, pode ocasionar coceira na vagina.

Quais os cuidados e tratamentos para coceira na vagina?

Os cuidados e tratamentos para a coceira vaginal dependem diretamente da causa, obviamente. Algumas doenças podem ser tratadas com o uso de corticóides, pomadas vaginais antifúngicas e antibacterianas. Se a coceira advir da alteração hormonal, a reposição de hormônios já ameniza o sintoma.

Quando for o caso de alergias e dermatites, o ideal é procurar saber o produto que está causando a coceira. Há, por exemplo, camisinhas que não são feitas à base de látex, motivo comum para a alergia que ela causa. No caso de absorventes externos, é recomendada a suspensão do uso. Alternativas como o coletor menstrual podem ser adotadas.

Em qualquer caso, a prevenção de muitas doenças relacionadas à coceira na vagina está ligada à uma boa alimentação e à higiene íntima.

Preciso consultar com um profissional?

Às vezes, sentimos uma coceirinha leve, por um dia, na região íntima. Pode ter sido uma lingerie ou uma calça mais apertada e só. Porém, quando o sintoma permanece, é preciso procurar um ginecologista para fazer uma avaliação médica e descobrir a causa exata da coceira vaginal.

Em geral, quando é uma doença, ela se associa a outros sintomas. Como já citado anteriormente, corrimento, odor forte, ardor na vagina ao urinar são alguns deles. Após diagnosticar a causa, o médico poderá prescrever um tratamento adequado à sua condição.
Quer saber mais sobre o prurido vaginal? Leia no nosso blog!

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216.
Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA.

Sua formação inclui:

- Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná
- Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná
- Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul
- Formação em Videolaparoscopia Ginecológica
- Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS
- Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF
Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra
By | 2018-05-24T13:00:40+00:00 24/05/2018|Categorias: Sintomas e Cuidados|Tags: , , , , |Comentários desativados em Coceira na vagina: como saber a causa e tratá-la?