Como clarear a vagina? Conheça os principais tratamentos

Início/Clareamento Íntimo/Como clarear a vagina? Conheça os principais tratamentos

Como clarear a vagina? Conheça os principais tratamentos

As diferentes pigmentações nas regiões íntimas despertam nas mulheres o desejo de passar por algum tratamento de clareamento. Uma virilha mais escura do que o normal pode ser a causa de uma mulher evitar usar biquínis, o que interfere em sua autoestima. Pensando nisso, é normal se perguntar como clarear a vagina. Indicamos, neste post, quais as causas desse escurecimento e os principais tratamentos. Confira!

Por quê a região genital escurece?

O escurecimento da virilha, do monte de vênus, da área perianal e da parte exterior dos grandes lábios pode ocorrer por alguns fatores, combinados ou não. São eles:

  • Atrito com roupas;
  • Depilação (seja com cera ou com lâmina);
  • Irritações  de repetição;
  • Alterações hormonais;
  • Idade;
  • Gestação.

Como clarear a vagina?

A dúvida sobre como clarear a vagina é comum entre as mulheres que se incomodam com a pigmentação diferente na região genital. Apesar de os fatores que causam o escurecimento serem variados, os tratamentos disponíveis são indicados conforme a intensidade do caso.

Um caso brando pode ser resolvido com cremes e peeling genital, associados com o laser íntimo para ter um resultado mais rápido.

Cremes

Os cremes para clareamento vaginal são feitos à base de ativos clareadores que inibem a produção de melanina, substância responsável por escurecer a pele. Por ser um produto potencialmente mais agressivo, deve ser usado somente na virilha e na parte superior do púbis.

Peeling

Quando se pergunta como clarear a vagina, uma das opções mais faladas é o peeling genital, procedimento que, por meio de uma esfoliação, objetiva renovar as células do local. Ele também melhora a textura, a elasticidade e a hidratação da região.

Radiofrequência

Os aparelhos de radiofrequência melhoram a rigidez da pele ao ser aplicado a área genital com movimentos circulares. É uma energia diferente da utilizada no laser, mas também serve para deixar a região íntima mais clara, já que libera calor e estimula a produção do colágeno.

Microdermoabrasão

Outra forma de clareamento vaginal é a microdermoabrasão, procedimento que utiliza um aparelho que joga um jato de partículas que estimulam a produção de colágeno. Ele não é dolorido, e causa somente um calor na região.

Laser íntimo

O clareamento a laser é uma das formas mais utilizadas pelas mulheres, porque possui resultados abrangentes (que vão além do clareamento vaginal), assertivos e duradouros. Ele também não provoca dor e quase não possui efeitos colaterais quando se segue as instruções passadas pelo médico.

O laser íntimo estimula a produção de colágeno e melhora o aspecto da pele. Se você é alérgica a cremes e peelings e não sabe como clarear a vagina, o laser é a resposta. O principal é saber a procedência do material utilizado e o tipo de equipamento utilizado pelas clínicas.

O laser ATHENA, por exemplo, remove a camada superficial do tecido e estimula o colágeno na parte interna da pele, induzindo o processo de renovação. O resultado é uma pele visivelmente lisa e aparentemente agradável.

Agora que você sabe como clarear a vagina, procure seu médico para que ele indique o melhor tratamento para seu caso. Lembre-se que alguns procedimentos podem causar alergia. Caso você esteja procurando algo seguro, duradouro, abrangente e praticamente indolor, conheça o laser ATHENA. Saiba mais sobre ele neste artigo.

 

Dra. Flávia Addor

Dra. Flávia Addor

Medcin - Dermatologia e Pesquisa
Osasco - (11) 3681 6362
Santana - (11) 2959 1482
Dra. Flávia Addor

Deixar Um Comentário