Fimose feminina: o que é e como acontece?

Início/Lábios Vaginais, Saúde Íntima/Fimose feminina: o que é e como acontece?

Fimose feminina: o que é e como acontece?

A fimose feminina é pouco conhecida por todos, já que a doença é mais comum em homens. Porém ela existe em crianças do sexo feminino, sobretudo entre os 3 meses e os 6 anos. Também chamada de sinéquia vaginal, o problema tem algumas causas, características e tratamentos. Veja a seguir!

O que é fimose feminina?

Fimose feminina é a aderência dos pequenos lábios da vagina. Eles ficam colados por uma membrana que obsta parcial ou completamente a abertura da vagina, o que caracteriza sua gravidade.

Essa aderência pode provocar grande desconforto, retenção de urina e infecções, causando mau cheiro, dor, corrimento e irritação da pele da região. Infecção urinária de repetição também pode ocorrer.

Apesar de ser mais frequente em meninas de até 3 anos de idade, pode ocorrer até por volta dos 10 anos.  

Como ela acontece?

A causa da fimose feminina não é conhecidamente certa. Suspeita-se que seja a baixa concentração de hormônios sexuais femininos, que é próprio da infância, bem como inflamações locais e contato com substâncias irritantes, como a própria urina, fezes e secreções vaginais. As fraldas também propiciam infecções por higiene inadequada, o que pode favorecer a sinéquia vaginal.

Quais as características da sinéquia vaginal?

A principal característica da fimose feminina é a fusão dos pequenos lábios vaginais, que varia de 30% a 90%, já que sempre permanece um pequeno orifício que permite a passagem da urina.

A membrana que liga os pequenos lábios pode ser fina e semitransparente ou espessa e fibrosa. Ela pode ocupar toda a extensão da vulva, sem cobrir o clitóris, ou obstruir apenas em parte o introito vaginal.

Em geral, a situação não apresenta sintomas e só é detectada em consultas de rotina com o pediatra, que observa a ocorrência, ou na hora de realizar a higiene da criança. Quando ocorrem infecções urinárias e irritação, os sintomas são os mesmos dessas ocorrências: dor para urinar, ardência, incômodo e coceira na região.

Quais os melhores tratamentos para fimose feminina?

Não há consenso a respeito dos melhores tratamentos para fimose feminina. Alguns médicos desaconselham qualquer tratamento, enquanto outros indicam tratamentos conservadores com aplicação de cremes locais à base de estrogênio, já que o problema se resolve espontaneamente durante a puberdade.

Em caso de inflamação na região, é recomendável a aplicação tópica de corticoides. Após o rompimento da membrana, muitos médicos usam vaselina líquida para evitar nova aderência dos pequenos lábios.

A consolidação do tratamento se dá com boa higiene genital, remoção de substâncias irritantes, bem como evitar uso de roupas apertadas e roupas íntimas que não sejam de algodão. Entretanto, a ocorrência pode voltar mesmo após tratamentos adequados até a idade da 1ª menstruação.

 

A fimose feminina é uma ocorrência que afeta meninas e que, em geral, se resolve até a puberdade.Pode também ocorrer como complicação  de líquen escleroso uma doença da pele. Há tratamentos que são indicados, como o uso de cremes, mas não há unanimidade sobre eles. O indicado é consultar seu ginecologista de confiança para avaliar a criança e escolher o tratamento adequado, considerando a idade.

Quer saber mais sobre saúde íntima feminina? Veja outros posts do blog!

Tratamento Íntimo a Laser - Rejuvenescimento Íntimo

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216.
Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA.

Sua formação inclui:

- Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná
- Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná
- Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul
- Formação em Videolaparoscopia Ginecológica
- Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS
- Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF
Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Últimos posts por Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra (exibir todos)

By | 2019-03-20T10:26:05+00:00 25/11/2018|Categorias: Lábios Vaginais, Saúde Íntima|Nenhum comentário

Deixar Um Comentário