Fissura vaginal: saiba o que é e como tratar

Início/Lábios Vaginais/Fissura vaginal: saiba o que é e como tratar

Fissura vaginal: saiba o que é e como tratar

A fissura vaginal é um problema que pode acometer qualquer mulher. Já sentiu um desconforto grande na entrada da vagina na hora da relação e na hora de urinar? Pode ser uma fissura.

A consulta com um profissional é fundamental para identificar e tratar o problema, pois muitas coisas podem gerar dor nessa região.

Conheça um pouco mais sobre a fissura vaginal!

O que é fissura vaginal?

Fissuras vaginais são rachaduras que aparecem na mucosa da vagina.

A fissura de intróito é aquela que ocorre bem na entrada da vagina, geralmente embaixo, mais próximo do ânus. Essa condição é, em alguns casos, confundida com herpes genital, em função da dor. As escoriações são de difícil visualização, porém bastante dolorosas.

Quais as causas e os sintomas do problema?

Os sintomas da fissura vaginal são a dor e a ardência, principalmente no ato sexual e na micção. Pode ocorrer discreto sangramento.  

Essas escoriações ocorrem, principalmente, por trauma durante o ato sexual, e são desencadeadas por:

  • Baixa produção de estrogênio: além de causar secura vaginal, a queda hormonal pode desequilibrar as bactérias que atuam na área, causando infecções acompanhadas de mau odor, sangramento e coceira;
  • Perda de elasticidade da mucosa;
  • Relações sexuais sem lubrificação adequada;
  • Atrito de preservativos de látex, que produz pequenos machucados ou cortes;
  • Infecções vaginais fúngicas ou bacterianas que enfraqueçam a mucosa.

Os níveis de estrogênio também podem ser afetados por hábitos ruins, como tabagismo, consumo excessivo de álcool, má alimentação e estresse. Por isso, eles também podem ser responsáveis pela formação da fissura vaginal.

Como é o tratamento?

O tratamento da fissura vaginal será prescrito pelo médico após ele avaliar a causa do problema. As infecções que desencadeam fissura, por exemplo, podem ser tratadas com antibióticos, por vezes associados a cremes e pomadas de uso tópico.

No caso de alterações nos níveis de estrogênio, é comum que haja prescrição de cremes de estrogênio. Porém, em muitos casos, a paciente pode não ter indicação dos cremes de estrogênio. Na maioria dos casos, inclusive, os cremes cicatrizantes costumam falhar ou demoram muito pra ter resultado.

Aqui no meu consultório encontrei uma boa saída para tratar a fissura vaginal: a associação entre o Laser Erbium em toda a mucosa com o preenchimento de ácido hialurônico, que dá o efeito de Skin Booster.

A ação conjunta estimula o colágeno e elastina, fortalecendo a mucosa na região afetada. Geralmente bastam duas sessões para um resultado satisfatório. A paciente é anestesiada no local e não sente dor alguma durante o procedimento.

 

A mulher também precisa tomar alguns cuidados para não agravar ainda mais a fissura vaginal. Evitar uso de absorventes internos, papel higiênico perfumado ou colorido e roupas apertadas é recomendável.

A prática de exercício físico com roupas inadequadas também deve ser observada, por causa do atrito. Outro cuidado importante é evitar relações sexuais sem lubrificação adequada.

Tomando esses cuidados e consultando seu médico, o tratamento para fissura vaginal pode ser rápido e indolor.

Quer saber mais sobre secura vaginal, uma das causas da fissura? Leia no blog!

Tratamento Íntimo a Laser - Rejuvenescimento Íntimo

Dr. Luiz Perez

Dr. Luiz Perez

Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica
Aperfeiçoamento em Sexualidade Humana – ProSex IPq-FMUSP
Aperfeiçoamento em Cirurgia Dermatológica – Santa Casa-SP
Dr. Luiz Perez
By | 2019-03-20T10:31:11+00:00 15/01/2019|Categorias: Lábios Vaginais|Nenhum comentário

Deixar Um Comentário