Pelo encravado na vagina: saiba como resolver!

Início/Inflamação Íntima/Pelo encravado na vagina: saiba como resolver!

Pelo encravado na vagina: saiba como resolver!

Você tem muito pelo encravado na vagina? Essa alteração na pele tem origem na foliculite e pode incomodar bastante. Ela se assemelha a pequenas espinhas, porque é uma inflamação na “base” dos pelos. Felizmente, é um incômodo fácil de resolver. Veja a seguir o motivo do pelo encravado na vagina aparecer, alguns sintomas e como evitá-lo!

Por que aparece pelo encravado na vagina?

O pelo encravado se origina na infecção superficial dos pelos, que é a foliculite. Nem sempre, a infecção é provocada por bactérias, podendo se desencadear pelo atrito com o uso de roupas apertadas e por reação dos tecidos ao redor, como no caso de inflamação das glândulas sudoríparas (produtoras de suor).

Você deve ter reparado que esses pelos também aparecem após a depilação com cera ou com gilete, certo? A foliculite é comum após essas práticas, já que pode ocorrer um crescimento irregular dos fios.

Existem sintomas do pelo encravado?

O pelo encravado na vagina pode vir acompanhado de dor e incômodo na região, que fica avermelhada e mais sensível ao toque. As pequenas bolinhas que se formam, com ou sem pus, podem levar à formação de manchas e cicatrizes.

Se a foliculite é mais profunda, ela pode evoluir e formar cistos e abscessos, que são muito mais dolorosos. Nesses casos, pode ocorrer dor durante a relação sexual devido ao atrito local. A relação pode, inclusive, piorar o processo inflamatório.

Sabe a celulite, que é uma inflamação nos tecidos profundos da pele? Pois bem. O pelo encravado não tratado que se agrava pode evoluir para celulite.

Qual o tratamento para pelos encravados?

Para diminuir o processo inflamatório, a mulher deve utilizar cremes e antibióticos. Certamente, esse uso deve ser orientado por um dermatologista. Alguns sabonetes com clorohexidina ou triclosan também aliviam a inflamação e contribuem para evitar as recorrências.

Dentre os melhores tratamentos, está a depilação a laser, porque diminui a quantidade de pelos no local e a espessura dos fios, e apresenta um resultado permanente. Já imaginou não ter que se preocupar em depilar para ir à piscina ou à praia?

Como evitar os pelos encravados?

Se você ainda não aderiu à depilação a laser, alguns cuidados com a região íntima podem ajudá-la a evitar o pelo encravado na vagina. Veja:

  • Evite usar roupas apertadas para diminuir o atrito com a região;
  • Dê preferência para calcinhas de algodão, que deixam a região íntima “respirar” melhor, evitando a proliferação de fungos e bactérias que podem causar a inflamação;
  • Utilize sabonetes íntimos (com ação antisséptica);
  • Evite o uso de lâminas de barbear por repetidas vezes no local;
  • Não manuseie a região com mãos sujas;
  • Faça compressa morna em cima da região;
  • Não coce a região, nem aperte as “espinhas”.

Com essas dicas, tenho certeza de que o pelo encravado na vagina aparecerá com menor frequência. Caso queira resolver o problema de uma vez por todas, a depilação a laser é uma excelente opção.

Quer saber mais sobre as causas e tratamentos da foliculite vaginal? Confira no blog!

Dr. Robson Cera

Dr. Robson Cera

CRM-BA 18508
Clínica Sermeca - Rua Thomaz Gonzaga, 29 - Pernambués - Salvador
Fone: (71) 3483-3030 ou 3483-3000
Whatsapp: (71) 99258-6877
Oferece tratamento íntimo com Laser Athena

Formação:
- Medicina pela UFAL - Universidade Federal de Alagoas
- Pós graduação em Dermatologia pela Universidade Gama Filho
Dr. Robson Cera
By | 2018-10-08T09:10:42+00:00 08/10/2018|Categorias: Inflamação Íntima|Tags: |Nenhum comentário

Deixar Um Comentário