Tenho um caroço na vagina, o que é?

Início/Rejuvenescimento Íntimo/Tenho um caroço na vagina, o que é?

Tenho um caroço na vagina, o que é?

Quando um caroço aparece em alguma parte do nosso corpo, ficamos preocupados e ansiosos para saber o que pode ser aquilo. Um caroço na vagina gera ainda mais dúvidas, por não parecer algo comum.

Mas, não é bem assim. Caroços podem aparecer na região íntima por motivos simples, o importante é ter certeza do que se trata. Estamos aqui para direcionar você caso tenha achado um caroço na vagina. Veja só!

Caroço na vagina: o que é?

Apareceu uma protuberância na sua vagina, mas não sabe o que causou? Algumas possibilidades são:

Bartolinite

Inflamação de uma ou duas glândulas localizadas na vagina, que possui a função de lubrificar a região, principalmente durante a relação sexual. Por esse motivo, o líquido que elas produzem pode permanecer no interior da glândula, devido à obstrução de seus canais de excreção. E é isso que causa o cisto de Bartholin, que possui os seguintes sintomas:

  • Infecção, que forma pus e inflamação;
  • Excreção de pus;
  • Dor no ato sexual;
  • Desconforto permanente na região;
  • Febre.

Lembrando que é possível a mulher ter bartolinite sem apresentar esses sintomas. O tratamento pode incluir:

  • Uso de antibióticos;
  • Banhos de assento;
  • Drenagem cirúrgica;
  • Retirada do cisto.

Foliculite

É a inflamação na raiz do pelo, a parte que fica dentro da pele. Esse processo inflamatório pode ser causado por bactérias, fungos ou vírus. Em alguns casos específicos, não há infecção, e o próprio pelo induz o processo inflamatório.

A foliculite pode ser superficial ou profunda. A foliculite superficial é a mais comum, causando pequenas lesões na pele. Já a foliculite profunda é mais grave, afetando camadas mais profundas, geralmente ocasionando furúnculos.

A foliculite gera pequenas manchas e carocinhos avermelhados na pele, podendo haver ou não a presença de pus e casquinhas, gerando dor, coceira e desconforto. O tratamento vai desde cuidados específicos com a higiene local ao uso de antibióticos.

Uma alternativa para acabar com esse problema, que está sendo cada vez mais buscada pelas mulheres, é o tratamento a laser.

Linfogranuloma venéreo

Trata-se de uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria. Alguns sintomas são:

  • Feridas nos órgãos genitais, que muitas vezes não são percebidas e desaparecem sem tratamento;
  • Inchaço doloroso (caroço ou íngua contendo pus) na virilha;
  • Dor e febre.

Normalmente, a doença é tratada com o uso de antibióticos adequados para cada paciente.

Cisto sebáceo

Nódulos de tamanho variável, de coloração da pele normal, esbranquiçados ou amarelados. Formam-se sob a pele e podem se mover quando tocados. A consistência pode ser dura, e surgem da proliferação de células da pele produtoras de queratina dentro da derme, causadas por trauma na pele ou dos folículos cutâneos.

Geralmente não causa sintomas além de certo incômodo, e não é indicado espremê-los, pois esse ato pode causar sérias consequências, como grave infecção. Para tratamento, o médico pode indicar uso de antibiótico, cirurgia para retirada ou bolsa de água quente sob o local para saída espontânea do cisto.

Caroço nos grandes lábios

O caroço nos grandes lábios pode decorrer de alguns eventos. O primeiro deles são as infecções das glândulas de Bartholin, como apresentado anteriormente. O líquido produzido por elas volta ao interior das glândulas, causando o cisto.

A segunda hipótese diz respeito a algum tumor que pode aparecer na região. Como todo tumor, o ideal é consultar o médico para que ele indique o procedimento para verificar se é benigno.

O caroço nos grandes lábios também pode ser uma mera má-formação, e tal questão poderia ser facilmente resolvida com um tratamento estético. A endometriose também pode causar esse tipo de caroço nos grandes lábios, apesar de ser bastante incomum.

Quando essas protuberâncias possuírem pus, a mulher precisa ficar mais atenta, pois é sinal de infecção. Pode ser uma foliculite, como falado anteriormente, um cisto sebáceo infeccionado ou uma bartolinite aguda.

Você pode estar se perguntando se esses caroços externos são diferentes dos caroços internos. Na verdade, não. Os caroços internos podem ser todos esses citados, com a diferença que ainda não se exteriorizaram.

Caroço na parte externa da vagina

O caroço na parte externa da vagina pode ter como causa:

  • Vírus HPV;
  • Bactérias, como estafilococo;
  • Obstrução de canais de excreção de glândulas de Bartholin;
  • Acúmulo de sangue menstrual (ocorre em caso de endometriomas, que é a endometriose que acomete os ovários);
  • Tumores benignos ou malignos.

Íngua

As ínguas na virilha e na vagina podem ser consequências de uma doença chamada cancro mole. Essa é uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria, mais predominante em regiões tropicais. A transmissão da doença ocorre no ato sexual ou no contato pele-a-pele com alguém infectado.

A infecção bacteriana causa, na primeira fase da doença, úlceras ou feridas dolorosas na região da vagina ou nos arredores. Após alguns dias, elas somem e dão lugar às ínguas, que são caroços dolorosos e avermelhados. Por se tratar de uma bactéria, o tratamento é feito com antibióticos.

Verrugas vaginais

As verrugas genitais também podem ser causas do caroço na vagina. Elas são um tipo de doença sexualmente transmissível, e a mulher a contrai pelo contato íntimo desprotegido. Em geral, as verrugas podem vir acompanhados de lesões visíveis, que provocam coceira e queimação.

Um exemplo do modo de surgimento das verrugas vaginais é o HPV. A mulher que contrai o vírus pode tê-las e, à medida em que vão se acumulando, elas simulam um nódulo ou caroço na vagina. O médico pode adotar tratamentos como aplicação de ácido, crioterapia ou microcirurgia para removê-las, mas o HPV permanece incubado dentro das células.

Apenas um caroço

Nem todo caroço é maligno ou causa problemas. Ele pode ser apenas um caroço, e sair naturalmente. Portanto, não se desespere. Caso apareça um caroço na vagina, procure um médico para analisar e indicar melhor tratamento. Outro incômodo comum, que acomete várias mulheres, é a infecção urinária.
Sobre o tema do artigo, aproveito para recomendar o livro e a peça teatral Os Monólogos da Vagina. Boa leitura! 😀

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216.
Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA.

Sua formação inclui:

- Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná
- Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná
- Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul
- Formação em Videolaparoscopia Ginecológica
- Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS
- Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF
Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Últimos posts por Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra (exibir todos)

By | 2018-03-07T13:51:51+00:00 16/11/2017|Categorias: Rejuvenescimento Íntimo|Tags: , , , , , , |Comentários desativados em Tenho um caroço na vagina, o que é?