Tenho vagina larga: é possível reverter?

Início/Quebrando Tabus/Tenho vagina larga: é possível reverter?

Tenho vagina larga: é possível reverter?

Nossa região pélvica possui músculos que controlam desde o trato urinário até o ânus. Em palavras simples, eles seguram todos os órgãos da cavidade pélvica. Como qualquer músculo do nosso corpo, ele perde elasticidade e força ao longo do tempo. Isso causa a sensação de vagina larga ou alargamento do canal vaginal. Mas não é somente a idade o fator responsável por isso. O parto também é uma causa.

Independentemente disso, o que as mulheres querem saber é como isso pode afetar a qualidade de vida e qual o tratamento para essa situação. Confira!

Por que a vagina fica larga?

Uma mulher que tem a vagina larga deve ter em mente que isso pode ocorrer por três fatores principais: idade, menopausa e parto. Nos três casos, a musculatura vaginal é afetada e retira a sensação da vagina apertada.

Há, ainda, um fator pouco falado, já que tudo que diz respeito à sexualidade feminina ainda é tratado como um grande tabu. As relações sexuais com penetração causam um desgaste natural no interior da musculatura da vagina. Entretanto, isso não deve ser um motivo para que você não tenha relações (ou tenha menos), já que há tratamentos e formas de prevenção.

Relação entre parto e vagina larga

Mudança hormonal e sobrepeso na região pélvica são os primeiros efeitos de uma gestação e podem interferir na elasticidade da musculatura do local. Na hora do parto, há dilatação do colo do útero (até 10 cm), seguida de contração forte, para que o bebê nasça. Nessa hora, a vagina se esticará o suficiente para o bebê nascer.

Seu diâmetro normal é 1 a 2,5 cm. A cabeça de um bebê tem cerca de 11 cm, podendo chegar a 16 cm. Por isso, é natural que haja um alargamento na vagina na hora do parto. Na maioria das vezes, a musculatura volta ao normal após o parto. Porém, é possível que alguns nervos e músculos se danifiquem, causando a vagina larga. Isso é mais comum com mulheres que já passaram por um parto normal anteriormente mas não exclusivamente causada pelo nascimento via vaginal.

Recentemente, com equipamento que avalia o tônus muscular chamado perineômetro, alguns artigos científicos identificaram o aumento de diâmetro vaginal em mulheres que haviam sido submetidas ao procedimento de cesárea, muito similar às que tiveram um parto vaginal. Então, concluíram que o aumento de peso, o peso do feto e a flacidez muscular causada pelos hormônios gravídicos podem ser a causa desse desagradável sintoma.

Relação entre idade, menopausa e alargamento

A relação entre vagina larga, idade e menopausa também é natural. O envelhecimento e o consequente climatério provocam mudanças fisiológicas significativas, já que nossa produção hormonal é bastante alterada.

Uma das alterações é a flacidez da musculatura vaginal, já que perdemos fibras musculares. Isso alarga a vagina e pode causar incontinência urinária, isso porque a bexiga perde sua sustentação muscular.

Qual o tratamento indicado para vagina larga?

A mulher pode se prevenir do alargamento por meio da chamada fisioterapia uroginecológica, que possui exercícios de fortalecimento da musculatura pélvica. A mais conhecida é a ginástica íntima, também chamada de exercícios de Kegel ou pompoarismo.

Esses exercícios, que podem ser feitos a qualquer momento, se baseiam na contração dos músculos pélvicos. A sensação é a mesma de “segurar o xixi”. Segure de 5 a 10 segundos, solte, repita a sequência 10 vezes, 3 vezes por dia. Lembrando que é ideal consultar com um fisioterapeuta especializado.

Existem novidades que prometem resolver esse problema, como os fios vaginais ! Isso mesmo! O Narrow é um deles, pode ser um tratamento promissor embora ainda esteja sendo analisado pela comunidade médica.

Outra modalidade animadora é a radiofrequência. Aquecendo o canal vaginal promove o novo colágeno. Também há o Ultrassom microfocado, alternativa recém lançada para uso vaginal que igualmente promete atuar a nível muscular. A vaginoplastia cirúrgica também é uma opção de tratamento indicada por especialistas.

Outro tratamento muito consagrado para o estreitamento do canal vaginal é o laser íntimo, que  visa melhorar o colágeno, a elasticidade e a textura da pele.

Se você possui a vagina larga e está incomodada com os desconfortos que ela provoca, inclusive nas suas relações sexuais, procure um médico e relate a situação para ele. É possível que ele indique o tratamento com laser íntimo, já que ele é muito eficiente para esses casos. Entenda como o laser íntimo pode atuar na correção do alargamento vaginal.

 

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216.
Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA.

Sua formação inclui:

- Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná
- Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná
- Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul
- Formação em Videolaparoscopia Ginecológica
- Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS
- Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF
Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

Últimos posts por Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra (exibir todos)

Deixar Um Comentário